DIOCESE DE CAXIAS DO SUL

Notícias

Brasão Diocese de Caxias do Sul
Artigos
17/12/2021

Espera e esperança num coração de mãe

O Verbo de Deus rompe o seu silêncio, porque Cristo revela a face de Deus, abre uma passagem na Trindade

Espera e esperança num coração de mãe

Estimados irmãos e irmãs! O tempo do Advento é um tempo mariano por excelência: Maria é a mulher da espera, da obediência, da alegria. Escreveu Santo Irineu: “O nó da desobediência de Eva foi desfeito pela obediência de Maria: aquilo que a virgem Eva tinha ligado com a incredulidade, Maria desfez com a sua fé”. Maria se põe completamente a serviço do Verbo de Deus.

Maria manifesta o seu consenso quando responde às palavras do anjo: “Eis a serva do Senhor: faça-se em mim segundo a tua palavra”. Esta resposta, de quem se coloca como “serva”, diante do seu Senhor, não tem nada de servil: é um grito de alegria, de quem acolhe a presença do Senhor em sua vida, e percebe a manifestação do amor e da bondade de Deus, Pai criador, para com a criatura amada. Cada pessoa que acolhe a palavra de Deus deve poder ter o mesmo ímpeto da Mãe de Jesus.

Nos nossos pequenos passos de cada dia, muitas vezes marcados por provações, não devemos ter medo de invocar Deus, Pai misericordioso, que escolhe os seus servos entre os humildes, para realizar o seu projeto de salvação. E você está presente no projeto de Deus, com todas as suas realidades. Nos passos da vida, nós podemos também ter projetos bonitos e grandiosos, mas que não são de Deus. Porque Deus, Pai misericordioso, age em nosso favor; é ele o único que nos pode salvar. Essa promessa é central na história da salvação, e se tornará realidade com a vinda do Filho de Deus, o Senhor Jesus.

O Deus criador é o Deus da promessa, é Pai de Jesus e nosso Pai, por isso podemos sempre invocá-lo com esperança, ardor e vigor: “Tu és meu pai, meu Deus e rocha da minha salvação”. O Deus que revelou aos homens “o mistério envolvido no silêncio pelos séculos eternos”. O Verbo de Deus rompe o seu silêncio, porque Cristo revela a face de Deus, abre uma passagem na Trindade: o mistério não é tanto aquilo que não compreendemos, mas aquilo que não conseguiremos jamais compreender, porque é o próprio coração de Deus, a sua vontade de salvar a humanidade, o seu amor eterno. Não poderemos jamais atingir a plena compreensão deste abismo insondável de amor que São Paulo define como “mistério”, o plano divino da salvação, inacessível para o pequeno coração da humanidade.

O mistério de Deus, que realiza as promessas antigas, envolve a realidade humana, aceita toda a fragilidade e a pequenez da humanidade para salvá-la. Ele se torna realidade, através da simplicidade e da maternidade de Isabel e de Maria, mas também na vida de cada um de nós, quando acolhemos Jesus Cristo, como o Senhor da nossa vida, na nossa peregrinação para a casa do Pai.

 

+ Dom José Gislon, OFMCap.

Bispo Diocesano de Caxias do Sul

Diocese de Caxias do Sul

Outras Notícias